Entrar

BIOMECÂNICA DO SURFE: BASES TEÓRICAS CONTEMPORÂNEAS PARA PREVENÇÃO DE LESÕES E RECUPERAÇÃO FUNCIONAL

PAULO HENRIQUE PALÁCIO DUARTE FERNANDES

epub-PROFISIO-ESP-C10V1_Artigo2

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

  • descrever as principais características da prática do surfe;
  • reconhecer os gestos básicos envolvidos no surfe;
  • aplicar as bases da fisiologia do exercício e da biomecânica, além do raciocínio de sistemas complexos e dinâmicos nas fases elementares envolvidas no surfe;
  • formular ideias de investigação que contribuam para o desenvolvimento científico do esporte.

Esquema conceitual

Introdução

Videoaula sobre o capítulo

O surfe, entre os esportes aquáticos, é uma modalidade classificada como radical, mas, ainda assim, atualmente atrai públicos bem heterogêneos, desde jovens a idosos, que procuram essa atividade visando melhoria da saúde, condicionamento físico e bem-estar mental, o que é propiciado pelo treino e pelo contato direto com a natureza.

O incremento dessa demanda tem relação com o destaque do Brasil no cenário mundial do surfe com a conquista de títulos importantes de atletas como Gabriel Medina e Adriano de Souza, fatos que, entre outros, vêm popularizando e ampliando o acesso ao esporte, além de criar uma cadeia de valores, oportunidades e serviços no mercado, por exemplo, o aumento de escolinhas de surfe nas praias e de estratégias de treinamento, assim como de prevenção e recuperação de possíveis lesões advindas de sua prática.

Nessa última perspectiva, ainda há uma grande lacuna na condução e na aplicação de estudos que forneçam mais dados para o desenvolvimento científico dessas atividades, principalmente o maior aprofundamento e entendimento da interação entre atleta, tarefa e ambiente.

Cadastre-se para ler o artigo completo
Já tem uma conta? Faça login