Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

DISCINESIA TARDIA: DIAGNÓSTICO, SEGUIMENTO E NOVOS TRATAMENTOS COM VALBENAZINA E DEUTETRABENAZINA

BÁRBARA MALDOTTI DALLA CORTE

CARLOS ROBERTO DE MELLO RIEDER

epub-BR-PROPSIQ-C10V1_Artigo1

https://doi.org/10.5935/978-65-5848-007-5.C0002

  • Introdução

A discinesia tardia (DT) é uma manifestação frequente em pacientes que fazem uso de agentes bloqueadores do receptor de dopamina (ABRD), principalmente, antipsicóticos. Nos anos de 1950, a DT passou a ser conhecida e relacionada a esse tipo de fármaco, e desde então, apesar do alto grau de impacto na qualidade de vida e na funcionalidade psicossocial do paciente, poucos avanços foram feitos, principalmente, com relação ao tratamento.

Este cenário parece estar mudando desde 2017, quando os dois primeiros fármacos para tratamento de DT foram aprovados pela Food and Drug Administration (FDA): valbenazina e deutetrabenazina. Um desafio ainda mais primitivo com relação à DT está na sua correta definição e padronização, bem como ao seguimento adequado dos pacientes.

  • Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

 

  • conceituar adequadamente a DT;
  • identificar os fatores de risco de DT;
  • diagnosticar a DT de forma precisa;
  • acompanhar adequadamente os pacientes com DT;
  • manejar da melhor forma os casos de DT, com base em níveis de evidência.
  • Esquema conceitual
Assine agora para ter acesso a todo o conteúdo do PROPSIQ