Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

TRANSTORNO PSICÓTICO BREVE —TRANSTORNO PSICÓTICO AGUDO E TRANSITÓRIO

CRISTINA MARTA DEL-BEN

GABRIEL ELIAS CORRÊA DE OLIVEIRA

epub-BR-PROPSIQ-C10V3_Artigo5

Introdução

Quadros psicóticos agudos e transitórios, por vezes recorrentes, mesmo com intervalos de anos ou décadas, sempre desafiaram a prática psiquiátrica e intrigaram os mais variados psicopatologistas que buscavam caracterizá-los e descrevê-los com precisão.

É provável que o leitor mais experimentado na clínica psiquiátrica já tenha se defrontado com pacientes relatando a presença de sintomas psicóticos — por vezes bastante floridos — que tiveram um curso autolimitado ou que cederam facilmente ao tratamento e não trouxeram outras complicações. É possível que esses mesmos colegas tenham também se intrigado ao receber pacientes com características semelhantes, mas que apresentaram evolução distinta.

O transtorno psicótico breve, como definido na 5ª edição do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM-5),1 é um construto diagnóstico com apresentações clínicas heterogêneas, de curso e sintomatologia variável e com prognóstico igualmente variável. Antes entendido como uma entidade benigna e com baixa taxa de recorrência ou complicações, ele tem sido constantemente revisitado, e os achados baseados em evidências sugerem um cenário bastante diferente do classicamente postulado.

Neste capítulo, são abordados os principais pontos sobre essa entidade diagnóstica e seu manejo, enfatizando os aspectos clínicos clássicos e, em especial, os novos apontamentos e considerações trazidos pelos estudos mais recentes no campo.

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

 

  • identificar o transtorno psicótico breve e diagnosticá-lo de acordo com os manuais diagnósticos atuais (DSM-5 e 11ª edição da Classificação Internacional de Doenças [CID-11]);
  • estabelecer raciocínio diagnóstico e etiológico bem definido para casos de primeiro episódio psicótico;
  • indicar o tratamento agudo e de manutenção do transtorno psicótico breve;
  • considerar opções globais de tratamento e estabelecimento de tratamentos baseados em evidências e na lógica da intervenção precoce em psiquiatria.

Esquema conceitual

Assine agora para ter acesso a todo o conteúdo do PROPSIQ