Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

VENTILAÇÃO MECÂNICA EM PACIENTES COM OBESIDADE

Lucas Del Sarto Silva

epub-BR-PROFISIO-ADUL-C14V2_Artigo2

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

  • descrever as alterações anatômicas, funcionais e fisiológicas no paciente obeso;
  • identificar as principais recomendações referente ao manejo ventilatório do paciente obeso;
  • interpretar os gráficos ventilatórios característicos do paciente obeso e as manobras que diagnosticam a limitação do fluxo expiratório (LFE);
  • analisar as particularidades e recomendações ventilatórias do paciente obeso com síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA).

Esquema conceitual

Introdução

A obesidade é uma doença crônica, definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS)1 como o acúmulo anormal ou excessivo de gordura no corpo. Sua prevalência tem aumentado de maneira epidêmica em todas as faixas etárias nas últimas quatro décadas e, atualmente, representa um grande problema de saúde pública no mundo.

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, mais da metade dos adultos apresenta excesso de peso (60,3%), o que representa 96 milhões de pessoas, com prevalência maior no público feminino (62,6%) do que no masculino (57,5%). Já a obesidade atinge 25,9% da população, alcançando 41,2 milhões de adultos.1 Estudos recentes mostram que, em uma unidade de terapia intensiva (UTI), a prevalência gira em torno de 20%.2,3