Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

QUANDO A IMAGINAÇÃO SAI DO CONTROLE: TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DO DEVANEIO EXCESSIVO

Ramiro Figueiredo Catelan

epub-PROCOGNITIVA-C10V2_Artigo3

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

  • compreender os principais construtos associados ao devaneio excessivo (DE);
  • diferenciar o devaneio normal do DE;
  • explicar as principais características e os sintomas do DE;
  • avaliar o impacto clínico do DE;
  • aplicar estratégias básicas para o tratamento do DE.

Esquema conceitual

Introdução

Quem nunca se pegou imaginando uma vida alternativa, por exemplo, fazendo parte da sua banda favorita, recebendo um destaque profissional de grande relevância ou realizando um sonho pessoal muito importante?

Historicamente, a imaginação e seus fenômenos correlatos têm sido mais explorados em psicoterapia a partir de modelos psicanalíticos. Isso abre margem para que terapeutas cognitivo-comportamentais e outros profissionais que amparam seu trabalho clínico a partir de evidências científicas negligenciem a avaliação das fantasias mentais de seus clientes. Embora, como será destacado ao longo deste capítulo, devaneios sejam comuns à população geral, há casos em que essas experiências alcançam caráter patológico, para o qual se faz necessário um manejo clínico.

Considerando esse cenário, a proposta deste capítulo é apresentar à comunidade brasileira de profissionais da saúde mental informações elementares sobre o DE, um fenômeno psicológico pouco explorado na literatura, mas com implicações clínicas significativas.

Para atingir esse objetivo, será apresentada, primeiramente, uma revisão sobre a fenomenologia e a caracterização dos principais construtos associados ao DE. Na sequência, serão descritas suas características centrais e apresentada uma síntese das principais evidências atualmente disponíveis acerca dessa experiência mental. Por fim, será proposta uma instrumentalização básica para terapeutas a partir de diretrizes para a avaliação e o tratamento dos principais sintomas do DE.