Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

Ressonância magnética do ombro

Autores: Daniel Zimmermann Stefani , Guilherme Jaquet Ribeiro
epub-BR-PRORAD-C13V4_Artigo3

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

  • entender a anatomia normal do ombro à ressonância magnética (RM) e variantes anatômicas que podem simular lesões;
  • diagnosticar e descrever as lesões mais frequentes do manguito rotador e tendão da cabeça longa do bíceps (TCLB);
  • identificar os tipos de instabilidade glenoumeral e os fatores anatômicos para seu desenvolvimento;
  • entender o conceito de glenoid track e de lesão de Hill-Sachs engajada;
  • conhecer os conceitos de rupturas labrais, lesão labral do tipo SLAP (de superior labrum anterior to posterior) e rupturas labrais associadas a cistos na incisura espinoglenoidea.

Esquema conceitual

Introdução

O ombro é uma articulação essencial para a realização de inúmeras tarefas básicas diárias e das mais diversas práticas esportivas e laborais; é a articulação com maior mobilidade do corpo humano. Essa grande mobilidade é adquirida, contudo, à custa de uma redução em sua estabilidade, que é determinada, em grande parte, pelos estabilizadores dinâmicos, sendo os tendões e músculos do manguito rotador os principais.

×