Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

GESTÃO DO CONHECIMENTO: SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM

Maria Elisa Brum do Nascimento

Anice de Fátima Ahmad Balduino

epub-BR-PROENF-GES-C13V1_Artigo2

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

 

  • descrever os componentes do conhecimento, seus processos, partilha e conversão;
  • considerar o conceito de gestão do conhecimento e seus resultados para a prática em enfermagem;
  • identificar os principais instrumentos para aplicação da gestão do conhecimento pelo enfermeiro;
  • avaliar os requisitos essenciais ao desenvolvimento de competências em gestão do conhecimento na enfermagem.

    Esquema conceitual

Introdução

A enfermagem é uma das profissões mais versáteis na força de trabalho em saúde. A gestão dos serviços de enfermagem é essencial para o sucesso, a qualidade e a segurança da assistência oferecida ao indivíduo, independentemente de idade, sexo, raça, cor e religião. A crescente complexidade dos ambientes organizacionais de saúde e a abundância de conhecimentos emergentes, combinadas ao desafio na gestão de equipes, colocam em evidência a necessidade de gestores em saúde e enfermagem com competência na gestão do conhecimento.

A gestão do conhecimento é aplicada como uma solução eficaz para superar os desafios, como o aumento de custo e a ampliação das demandas para melhorar a qualidade do atendimento.1 Além disso, pode oportunizar ao profissional de saúde respostas rápidas e assertivas para a tomada de decisão, em que os processos de trabalho se tornam mais dinâmicos, bem como atribuir a suas atividades profissionais maior grau de assertividade, conformidade e presteza.

Do mesmo modo, a gestão do conhecimento é uma abordagem sistemática e organizada que visa melhorar a capacidade de uma organização mobilizar o conhecimento para tomada de decisão na ação e entrega de resultados.2

O sucesso ou o fracasso da gestão do conhecimento dependem da eficácia com que os membros de uma organização compartilham e utilizam o conhecimento como recurso estratégico. Possuir habilidades relacionadas à gestão do conhecimento pode melhorar o equilíbrio entre vida profissional e pessoal dos colaboradores e a satisfação no trabalho realizado.

As atividades relacionadas à gestão do conhecimento para o gestor de enfermagem estão focadas em garantir níveis suficientes de competência e capacidade de respostas às mudanças repentinas.3 Os desafios dos enfermeiros líderes na gestão do conhecimento incluem adquirir, avaliar e utilizar o conhecimento atual na avaliação e no aprimoramento da competência.

Igualmente, a gestão do conhecimento promove o aprendizado compartilhado e permite criar infraestruturas que facilitem o desenvolvimento de competências. Os gerentes de enfermagem são influentes em sua capacidade de incentivar colaboradores em sua cultura de compartilhamento de conhecimento. No entanto, o desenvolvimento de competências gerenciais dos enfermeiros voltadas para a gestão do conhecimento requer informações, capacidade e treinamento que lhes permitam desenvolver um trabalho útil, com diferentes graus de complexidade e especializações.

Quando o enfermeiro aplica a gestão do conhecimento na assistência em saúde, ele favorece a aplicação científica e a prática baseada em evidências, levando à excelência das ações prestadas.4 Além disso, a cultura de apoio ao aprendizado, o compartilhamento de informações e o aprendizado conjunto contribuem para o empoderamento da prática do enfermeiro, o que auxilia na caracterização do papel estratégico da assistência em saúde.5

Este capítulo aborda as categorias do conhecimento e seus desdobramentos, os fundamentos da gestão do conhecimento na saúde e enfermagem, os aspectos e componentes com base no referencial teórico da área, os requisitos para o desenvolvimento das competências em gestão do conhecimento e os instrumentos essenciais à gestão do conhecimento na prática de enfermagem.