Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

HEMORRAGIA DIGESTIVA VARICOSA: CONDUTA NAS COMPLICAÇÕES E NO RESSANGRAMENTO

Fábio Ramalho Tavares Marinho

Herbeth José Toledo Silva

epub-BR-PROENDOGASTRO-C1V2_Artigo1

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

 

  • descrever a condução de um episódio de hemorragia digestiva alta varicosa;
  • indicar corretamente medidas de profilaxia primária e secundária da hemorragia digestiva alta varicosa;
  • reconhecer as principais complicações do sangramento digestivo alto varicoso, assim como as complicações oriundas do seu tratamento;
  • descrever as principais opções terapêuticas no manejo das complicações da hemorragia digestiva alta.

Esquema conceitual

Introdução

A hemorragia digestiva alta varicosa é uma complicação importante da cirrose hepática, sendo a segunda descompensação clínica mais frequente nesses pacientes, atrás apenas da ascite. Em alguns casos, pode ser a manifestação inicial de um paciente com cirrose previamente não diagnosticada. Corresponde a 70% das causas de sangramento digestivo alto em cirróticos.1

Apesar da melhoria nos últimos anos dos protocolos de tratamento dos episódios de sangramento agudo varicoso, com o surgimento de novos fármacos vasoativos e aprimoramento das técnicas endoscópicas e radiológicas, essa é uma complicação que permanece com altas taxas de mortalidade, variando entre 15 e 25% após 6 semanas do sangramento.1 Apesar dos atuais altos índices de taxa de sucesso terapêutico, pode haver falha do tratamento no controle inicial do sangramento ou ocorrer ressangramento nos primeiros dias em até 20% dos casos, situação em que o prognóstico costuma ser pior.2

Tendo isso em vista, é importante que o médico emergencista e o endoscopista saibam como conduzir um caso de sangramento agudo varicoso, suas complicações (como a falha da terapêutica endoscópica inicial) e os casos de ressangramento.

A seguir, serão apresentadas as medidas profiláticas para prevenção do primeiro episódio de hemorragia varicosa e para redução do risco de ressangramento após a abordagem endoscópica inicial.