Entrar

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes do programa.

IMUNIZAÇÃO DE RECÉM-NASCIDOS PRÉ-TERMO: QUANDO E QUAIS VACINAS INDICAR?

Marcelo Genofre Vallada

epub-BR-PRORN-C21V1_Artigo1

Objetivos

Ao final da leitura deste capítulo, o leitor será capaz de

 

  • descrever os princípios da imunização do recém-nascido pré-termo (RNPT);
  • analisar as características da vacinação no pré-termo com as diferentes vacinas utilizadas no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Esquema conceitual

Introdução

Cerca de 10% das crianças nascem antes da 37ª semana de gestação, e, dessas, em torno de 20% nascem antes da 33ª semana de gestação. O RNPT tem uma série de características anatômicas e fisiológicas que implicam em cuidados especiais e específicos. Entre essas características está uma imaturidade do sistema imunológico, motivo pelo qual não só o risco de infecções no período neonatal é maior do que aquele em crianças nascidas a termo, como esse risco se mantém aumentado durante toda a infância. Entre as infecções com risco aumentado entre os lactentes pré-termo, estão algumas preveníveis pela vacinação, como diarreia grave por rotavírus, doença invasiva pneumocócica ou coqueluche.1

Algumas características da imunidade do lactente pré-termo podem interferir na resposta vacinal e devem ser levadas em conta quando se avalia o esquema para essa população.1 A passagem transplacentária de anticorpos começa a ser mais significativa após a 32ª semana de gestação, de modo que, quanto maior a prematuridade, menor é a quantidade de anticorpos maternos protegendo o recém-nascido (RN) e o lactente jovem. A proteção contra infecções associada à função de barreira da pele e das mucosas está comprometida, facilitando a invasão sistêmica por diferentes microrganismos.

A função do sistema imune inato também está comprometida no pré-termo.1 Com diminuição da migração de leucócitos e da função do complemento, a população de células dendríticas e de monócitos é menor, e há diminuição da apresentação de antígenos. Nos pré-termo, os linfócitos B têm afinidade pelos anticorpos, e a maturação e proliferação de linfócitos T efetores e células de memória são reduzidas. Após a estimulação de receptores toll-like, o padrão de citocinas é diferente daquele do recém-nascido a termo (RNT), com diminuição de interferon-y e aumento de interleucina-10.